Tag: machucado


Dia T541 – Podia estar chorando, podia estar resmungando…


A maioria das pessoas acha que o adulto sempre deve ensinar tudo às crianças, pois estas não sabem de nada ainda. Em parte é verdade. Mas há coisas que as crianças podem ensinar aos adultos, e se estes aprendessem a vida seria tão mais simples, tão mais gostosa para todo mundo.

Os adultos poderiam, por exemplo, aprender sobre diversão. Para uma criança tudo é diversão. Por que para um adulto também não pode ser? O adulto precisa ser sempre sério, obtuso? Não é possível trabalhar com alegria e felicidade? Isso com certeza deixaria o ambiente muito mais agradável e o trabalho, por mais enfadonho que possa ser, mais leve.

Também poderiam aprender sobre resiliência. Resiliência? Pois é! Você não verá uma criança que nasceu sem uma mão chorando porque o amiguinho ao lado tem as duas. O que você verá é ela brincando como outra criança qualquer, e se adaptando ao mundo para usar uma mão apenas.

O Biscoito está com a perna engessada. A recomendação é que ele fique o mais quieto possível, não porque a fratura pode piorar, mas porque o pior que pode acontecer é o gesso quebrar! Aí teremos que ir ao hospital para colocar outro. Mas como deixar um bebê super ativo como ele, parado? Impossível! Principalmente porque ele não vai parar de querer brincar só porque está com gesso.

Hoje a Mamãe deixou ele no tapete da sala, com alguns brinquedos em volta. Não consigo andar para pegar o brinquedo que está longe? Não tem problema!! Posso me arrastar!

Brincar é muito mais importante que se lamentar.

Atrapalha? Incomoda? Com certeza!!! Mas a vida não para! Ele quer brincar, se divertir, assustar o Papai e a Mamãe (de brincadeira), continuar a descer no escorregador, tomar sol, passear, ter contato com outras crianças….ele quer continuar a ser ele mesmo! E isso gesso nenhum vai impedir!


Dia T538 – O primeiro gesso


Neste dia tínhamos um aniversário num buffet. Mas não era um buffet qualquer, era um baita (acabei de revelar minha idade) buffet! Cheio de brinquedos para adultos e para crianças. Inclusive bebês! O aniversário era de 1 ano.

A Mamãe estava ansiosíssima pelo dia, pois seria a primeira festinha em buffet do Biscoito no qual ele poderia escolher onde ir, pois todos os lugares ele poderia (alguns conosco, claro). Nós chegamos ele já saiu correndo subindo, descendo, indo pra piscina de bolinhas, no cavalinho….não tínhamos ainda nem cumprimentado o aniversariante e seus pais e ele já estava fazendo a festa.

Passamos por um escorregador, que é mais ou menos um tobogã pois é fechado, e achamos que ele ia gostar, já que ama descer em escorregadores. Eu iria junto, claro! Não dava pra deixar ele ir sozinho. Tirei meu calçado, já que com ele poderia parar no meio do brinquedo pelo atrito com as paredes, coloquei o Biscoito no meio das minhas pernas, bem seguro, e lá fui eu! No meio do brinquedo ele começou a chorar. Achamos que poderia ter se assustado.

Depois que o acalmamos, percebemos que ele não estava conseguindo ficar de pé. Ele não estava firmando a perna direita. Achamos que poderia ter se machucado e fosse alguma dor momentânea, então esperamos mais um pouco, com ele no colo. Tentamos de novo, mesma coisa. Fomos embora da festa direto pro hospital.

Alguns raios-X depois, apareceu a causa do choro: uma trinca na tíbia. Na descida ele deve ter prendido o pé no brinquedo, e torceu a perna. Como os ossos ainda são molinhos, com essa torção a tíbia trincou.

O resultado foi uma perna engessada, do pezinho até a metade da coxa, por uns 10 dias.

Consultamos um médico particular, porque o atendimento no PS foi péssimo (engraçado como médico muitas vezes atende mal e com prepotência, enquanto enfermeiros são sempre solícitos e simpáticos), e ele nos acalmou bastante dizendo que a tala foi muito bem colocada (pelo enfermeiro!) e que esse tipo de fratura não trará nenhum mal ao Biscoito. Só precisamos mesmo cuidar pra que ele não exagere nas estripulias enquanto estiver com a tala. Não tanto pela fratura, mas porque se ele exagerar e quebrar o gesso, teremos que ir ao hospital colocar outro.

E aqui vai um aviso importante: sempre que colocar uma criança nesse tipo de brinquedo, coloque sem calçados, para que não haja o risco do calçado prender e torcer a perna. Só de meias, porque o pezinho também pode ficar preso se estiver um pouco suado.

A Mamãe e eu entramos em contato com o buffet para contar o que aconteceu, e eles mudarão a recomendação para uso do brinquedo. Eu acredito que em momento algum eles tiveram qualquer responsabilidade pelo que aconteceu. Foi uma fatalidade. Ainda bem que nada de mais grave aconteceu, então todos podemos aprender com isso e seguir nossas vidas.