Conselhos


Reza a lenda que se conselho fosse bom não se dava, vendia. Mas que atire a primeira pedra quem nunca disse vou te dar um conselho. Durante a gravidez do Tomás o que mais ouvíamos era durmam, durmam muito. Sábio conselho.

Este texto é sobre uma série de conselhos que a Mamãe encontrou na internet, no perfil @a.maternidade do Instagram e que resolvi comentar. Vamos lá!

Queria contar dos conselhos úteis que nunca recebi.

Tenha sempre ovo na geladeira.

Você nunca sabe quando passará por baixo da sua janela alguém fazendo aniversário ou gritando às 11 da noite. Mas você também nunca saberá quando terá vontade de comer um bolo ou seu filho, de comer um ovo mexido (já aconteceu às 4:00 da manhã).

Não se anime muito antes de qualquer evento. O seu nível de empolgação é diretamente proporcional as chances de vômitos estilo exorcista, febre misteriosa e mudança repentina de humor.

No nosso caso, chances de quebrar uma perna.

Coloque a roupinha fofa hoje. Na data especial ela já não irá servir. Fato.

Terá sorte se ela ainda servir hoje!

Ninguém escova os dentes das crianças a cada refeição. Tá tudo bem, vocês não são os únicos (sorry dentistas).

Sei não, mas eu diria que nem dentista escova os dentes das crianças a cada refeição. Duvido que se lembre disso ao olhar o pimpolho repleto de abóbora, melancia e suco de laranja. Na roupa. No cabelo. No chão.

Cuspe na testa irá cair e os que não caíram ainda, fique tranquila, cairão com a chegada do segundo ou terceiro filho. Há cuspe estocado para reencarnações futuras.

Por isso que a Mary Poppins sempre andava com um guarda-chuva?

Crianças não precisam ser entretidas o tempo todo.

Mas se não forem prepare-se para choro, birra, desespero, caos.

A regra de que é proibido comer no carro e no sofá, não irá funcionar. Separe alimentos que fazem menos sujeira e aceite que dói menos.

Isso funciona, até o pequeno começar a escolher o que quer.

Jamais leve até a mesa, ou mostre para uma criança com fome, um prato com comida quente, recém tirada do fogão. Só vai causar mais choro.

No nosso caso, jamais mostre para a criança um prato com comida.

Deixe que o bebê brinque com panelas, potes e colheres de pau enquanto você cozinha.

Só tenha cuidado de não misturar as que você está usando com as que ele está usando. Ou terá que limpar muito mais coisas além de panelas.

Você determina o que pode e o que não pode. Metade dos “nãos” você repete sem saber porquê. Questione, faça o que funciona pra vocês.

O único problema é conseguir pensar no milésimo de segundo entre ver o que está acontecendo e o “não” sair da boca.

Mesmo que os seus filhos durmam, o seu sono nunca mais será o mesmo. E você nunca mais será amada dessa forma. Achou que o amor era de graça né?

Lembra do meu primeiro parágrafo? E não, eu não trocaria o amor deles por uma noite de sono!

13 e 14 são as idades mais desafiadoras. Depois vem os 15 e os 16 e você poderá tomar um ar.

Provavelmente sejam as mais desafiadoras, depois dos 2 anos, dos 3 aos 4, dos 5 aos 7, dos 7 aos 8, os 9…

Não engorde com resto de comida fria em pratinhos de plástico. Você merece mais. Se for pra comer resto que seja de bolo.

No nosso caso a comida fria é no prato de louça mesmo, e durante as refeições.

Todos terão opiniões sobre o seu maternar. Se importe com a opinião de quem merece (dica: quem merece não irá te aplaudir em tudo mas irá respeitar).

Se a opinião de todos for levada em conta, nunca nada será feito, pois cada um tem uma diferente. Muitas vezes o que conta mesmo é o feeling.

Não leve as coisas tão a sério. O grande impasse de hoje ficará minúsculo aos olhos de amanhã.

O que é questão de vida e morte hoje pode ser um mero detalhe amanhã. Mas que é difícil entender porque seu filho jogou o xampu todo no chão do box no momento em que acontece, isso é!

Para desafios leves e moderados, escolha a risada. É mais fácil convencer uma criança a entrar no banho na palhaçada do que na disputa.

A criança, rindo, faz qualquer coisa! Aliás, qualquer um faz! Alegria é tudo!

Não espere para tirar a foto.

Mas eu também diria para não querer tirar foto de tudo! Muitas vezes a melhor fotografia é aquele momento guardado na memória. Mesmo que seja só na sua.

O seu estado de espírito dita o clima da casa. Regule ao invés de entrar na deles.

Cadê o registro pra regular?

Você importa, a sua saúde física e mental são importantes, e o seus filhos precisam ter certeza que você acredita nisso.

Para ter filhos saudáveis é preciso uma casa saudável, para ter filhos felizes é preciso uma casa feliz. E numa casa assim vivem pessoas saudáveis e felizes.