Mamadrugadas


Já comentei bastante que o Tomás sempre vai para nosso quarto durante a noite. Por enquanto o Gael dorme no moisés do carrinho, ao lado da nossa cama. O principal motivo para isso é o medo dele passar mal e também de acordar o Tomás quando começar a chorar pela mamadeira.

Normalmente o Gael, pouco antes de mamar, começa a se mexer, resmungar, e só chora quando a fome realmente aperta ou quando ele acha que ninguém está dando bola (leia-se ninguém o pega no colo). Mas à noite, conosco dormindo, quem é que ouve as reclamações? É só o choro mesmo!

As mamadas do Gael ainda não seguem um padrão bem determinado durante as noites. Já teve noite em que ele não acordou como teve noite que foi de 3 em 3 horas. O problema destas noites (em que ele acorda) é que às vezes demora para voltar a dormir.

Já o Tomás nunca teve uma rotina determinada durante as madrugadas, mas quase sempre teve pelo menos uma mamada. Agora com o Gael, como era de se esperar, a cada mamadeira pro Gael, vai uma pro Tomás também. A vantagem das mamadeiras pro Tom é que basta prepará-la e dar pra ele, que ele se mesmo segura, toma e devolve ao terminar. Sem contar que o menino é rápido! Às vezes não leva nem 1 minuto pra tomar 180ml. Já o Gael….chega fácil a uns 30 minutos o processo de mamar, arrotar e voltar a dormir.

Neste noite aconteceu algo diferente: o Tom não reclamou que queria mamar. Apenas apontou a mamadeira. Quando falei que ia preparar (pois as que estavam ali no quarto eram as do Gael), e achei que ele ia resmungar e gritar, apenas veio pro meu colo, como que dizendo vou junto. Fui na cozinha, peguei a mamadeira, enchi de água, esquentei e voltamos ao quarto pra colocar o leite. Aí deitei ele na cama, achando que agora sim ele abriria o berreiro, mas que nada. Aguardou pacientemente os 3 segundos até eu pegar a mamadeira, bebeu, virou pro lado e dormiu.