Dia 70 – Passeando no Parque


Eu tinha prometido pra Mamãe que na segunda-feira, feriadão do dia do trabalho, nós acordaríamos cedo para passear no parque do Ibirapuera. Parte da promessa foi cumprida. Não a de acordar cedo. Nós dois acordamos por volta das 8 com o Biscoito chorando pois tava na hora da mamada…só que depois de mamar capotamos na cama de novo! Os três! E sem dó!

Acordamos lá pelas 11, com ele resmungando de novo, já que estava na hora de nova mamada. Aí a vergonha na cara pesou, e a Mamãe pediu para tomarmos café da manhã em algum lugar. E então fomos! Ao sair da padaria ela quis ir no Ibirapuera. Já imaginava que teríamos algum problema para estacionar, já que o dia estava relativamente bonito (sol, algumas nuvens, mas não estava frio), então o parque devia estar cheio. E estava! Ao ver a fila para entrar pelo portão 3 (o da Bienal) nem cogitei a hipótese de tentar uma vaga lá dentro. Por sorte só precisamos dar uma única volta pela Av. IV Centenário e conseguimos uma vaga.

Fui pegar o carrinho, e quando estava colocando o moisés a Mamãe lembrou que o Biscoito deve ficar no bebê-conforto, por ser ainda muito pequeno. Ela tinha razão! Peguei o bebê-conforto (que ela já havia soltado do banco), e tentei encaixar no carrinho. Você lembrou de levar os dois suportes que prendem o bebê-conforto no carrinho? Sim? Bom pra você! Eu não lembrei. Culpa minha que não estavam no carro e sim no armário no quarto do Biscoito. Muito úteis no armário, aliás.

Então vamos de moisés mesmo. Cadê a cobertura, para o sol não ir direto na cara dele? Tá lá no armário, fazendo companhia para os suportes. Troféu Joinha pra mim!

Então vamos fazendo sombra pra ele, nos momentos em que o sol bater na cara dele. Já estávamos lá, estacionados, com o carrinho montado…ir embora seria besteira. Demos meia volta pela pista de cooper, onde grande parte do trajeto ele foi no colo já que a pista é com cascalho e pedras, então o carrinho balança bastante.

Ele estava bem acordado, prestando atenção em tudo! Não chorou em momento algum!! Acredito que tenha gostado bastante do passeio. Como já estava perto da hora de mamar de novo, fomos em direção ao bosque da leitura, que sabia haver bancos para sentarmos e poder dar a mamadeira tranquilamente.

Bem…tranquilamente naquelas! A mamadeira já estava fria, então o Biscoito não curtiu muito. E só pra completar, o tempo deu uma pequena fechada e esfriou (já que o sol tinha dado sumida). Aí Mamãe ficou preocupada que pudesse chover e fomos mais que depressa em direção ao carro. Eu não estava muito preocupado com chuva (não tava com cara nenhuma), mas sim com a esfriada no tempo. Nós estávamos com agasalhos, o Biscoito estava bem vestido e tínhamos com mantas para ele, mas ainda assim vento frio não é legal. Ele foi o caminho todo no colo da Mamãe, que engatou uma quarta marcha cortando ciclistas, skatistas, corredores, cães e afins, e eu lá atrás tentando acompanhar travando com o carrinho em cada raiz de árvore.

Lá pelo meio do caminho o Biscoito já estava dormindo, pois estava coberto, no colo, andando. Melhor impossível!

Assim que chegamos no carro, um outro já parou na rua esperando que saíssemos para estacionar. Só que não contava que eu ainda precisava reinstalar o bebê-conforto! Devo ter levado uns 5 minutos, mais ou menos. De vez em quando eu ouvia algumas buzinadas, mas não sei se era do carro esperando pela vaga ou de outros carros querendo passar por ele. Só sei que quando terminei, e fui pro lado do motorista pra entrar, olhei pra eles e a mulher que estava de passageiro já estava com o vidro abaixado e parece que ia falar algo, com cara feia. Quase me deu vontade de dizer “ainda vai demorar aqui, pois vamos dar de mamar para o bebê“. Ainda tinha pelo menos mais uma hora de Zona Azul.