Dia 2 – a primeira troca de fralda


O segundo dia de vida do Biscoito foi movimentado para nós.

Durante o dia, após a visita do pediatra, fomos informados que ele faria fototerapia, pois a icterícia estava mais evidente. Era uma precaução, mas é claro que dá uma certa preocupação. Ele ficaria o tempo todo no berço debaixo do aparelho tomando banho de luz, saindo apenas para trocar a fralda e mamar. Pelo menos ficaria conosco no quarto.

Durante a madrugada ele fez cocô, e descobrimos que ele avisa quando faz! O principal aviso que ele deu: ânsia! Pois é…quando ele está sujo fica com ânsia.

Resolvemos trocar nós mesmos a fralda por dois motivos: em algum momento isso teria que acontecer, e o outro motivo é que não gostamos da enfermeira do berçário que estava responsável naquele horário.

Claro que a primeira troca de fralda não seria tão simples. Eu bem que procurei por algum pote de Vick Vaporub para passar embaixo do nariz e evitar o cheiro ruim (estômago fraco é uma desgraça), mas não encontrei. Teria que enfrentar na cara e na coragem mesmo.

Abrimos a fralda e apareceu aquele monte de cocô….preto. Já tinham falado que era normal essa cor por algum tempo, mas ainda assim impressiona. A cor impressiona mais que o cheiro (que quase inexiste). Devemos ter gastado meio pacote de algodão pra limpar tudo…muito mais por inexperiência e exagero do que necessidade real.

Mas como o Biscoito é o Biscoito, ele resolveu nos ajudar. Ficou calmo, quieto, não balançou as pernas, não fez xixi em nós, e permitiu que colocássemos a fralda limpa tranquilamente. Para isso o test-drive numa boneca durante o chá de bebê de um casal de amigos foi bem útil.

Ao final de longas horas (que na verdade devem ter sido poucos minutos), fizemos a troca, nos cumprimentamos, agradecemos o Biscoito, e fomos todos deitar tranquilos e contentes. Pelo menos por algum tempo.