Mês: setembro 2017


Há um ano, a Revelação


Há um ano definíamos o nome do nosso filho, há um ano ele permitiu, há um ano ele deixou de ser chamado apenas de Biscoito (mas nunca deixará de ser chamado assim, para azar dele). Há um ano descobrimos que seríamos pais de um menino, que hoje nos enche de amor a cada sorriso, cada olhar, e porque não a cada choro nos chamando para ficar com ele!

No terceiro ultrassom apenas é que ele permitiu saber se seria ele ou ela. Desde cedo mostrou que tinha personalidade, visto que na primeira tentativa ficou dançando no útero mas nenhum ângulo permitiu saber o sexo. Na segunda tentativa, quando foi ver, ele simplesmente fechou as pernas e virou de costas. Tivemos uma bela visão da bundinha que hoje adoramos apertar, e que muitas vezes temos que limpar também…

Nunca 3 meses demoraram tantos anos pra passar! Foi a partir desse dia que o quarto dele começou efetivamente a tomar forma, que pudemos começar a olhar com mais atenção roupas, e que o nome que hoje está na certidão de nascimento foi decidido.

Experiências Gastronômicas


Aviso: se você tem estômago fraco, o problema é seu. Teje avisado.

O Biscoito começou a alimentação sólida há algumas semanas. Por alimentação sólida entenda-se, no começo, apenas frutas. Como ele se deu relativamente bem com as frutas, partimos para as papinhas.

Agora eu entendo porque tem tanta gente que dá papinha industrializada. São por baixo umas 4 horas de preparação entre limpar, cortar, botar pra ferver, ficar mexendo, amassar, peneirar, esquentar de novo e guardar. Isso para fazer papinha para uma semana, 10 dias no máximo. Claro que não é apenas uma única mistura, mas 2 ou 3 papinhas diferentes.

O Biscoito já comeu cenoura, couve-flor, ervilha, cará, batata, mandioquinha, beterraba, abóbora, abobrinha…..e carne. Tudo fervido, amassado e peneirado, como mandou o Dr. Atra. Nada de mixer nem liquidificador. Até compramos outra peneira para tentar melhorar o processo!

Algumas misturas ele gostou muito mais que outras, como era de se esperar! Gostou de todas que tinham cenoura e adorou com beterraba. Ou com abóbora? Não importa! O que importa é que seja relativamente doce, óbvio.

As frutas já demos (ou tentamos) maçã, pera, manga, laranja, banana, mamão e melancia. O mamão foi o que teve menos aceitação. A maçã e a pera não foram bem na primeira tentativa, mas uma pera que estava especialmente aguada foi quase toda devorada por ele! A banana desnecessário comentar.

Para a laranja nós fazemos diferente: ganhamos um alimentador, que ao invés do bocal de borracha possui uma redinha, dentro da qual coloca algum alimento, e o bebê vai chupando o suco. Dessa forma também estimula a mandíbula (já que ele tem que sugar o alimento), coça a gengiva, e ainda diverte ele! Mas não sempre, já que às vezes a Mamãe dá um pedaço da laranja mesmo.

Nossa maior alegria foi com a melancia. Imagina uma criança descobrindo o brigadeiro naquela festinha infantil e levando a bandeja para o banheiro! Foi ele com o pedaço de melancia, nas duas vezes que demos…e nas duas vezes depois da fruta foi direto pro banho.

A experiência mais marcante, com toda certeza, foi com o ovo. O Dr. Atra mandou dar uma gema de ovo 3 vezes por semana. Até aí, tranquilo. É só ferver, tirar a clara, amassar a gema e misturar na papa. Qualquer um faz isso com o pé nas costas.

O problema é na hora que o ovo “sai” do bebê. Para trocar a fralda precisamos montar uma operação de guerra, enrolando uma camiseta encharcada de perfume no rosto, para cobrir boca e nariz, e depois deixar o quarto dele (onde fica o trocador) por algumas horas com a janela bem aberta. A fralda? Devidamente embalada em outro saco, bem amarrado, para evitar contaminações extras. O pior é que isso deve ter sido apenas um prenúncio do que virá no primeiro feijão…e nem imagino como será no primeiro repolho!


Dia 207 – Meu Pé de Laranja Lima


O Biscoito não consegue ficar com o pé parado. Está sempre em movimento, seja balançando pra cima e pra baixo nervoso, seja nadando de alegria, ou simplesmente mexendo os dedos enquanto mama ou brinca.

Desde pequen…..ok, desde bem pequen…..certo, certo, desde poucos mese….ahhhhh, já faz algum tempo que ele consegue pegar os pés, então não demoraria para colocá-los na boca.

As primeiras tentativas que nós vimos aconteceram durante o banho, com ele sentado na banheira. Foi por muito pouco que finalmente ele não conseguiu sentir o próprio pé.

Mas finalmente chegou o dia! Ele estava na nossa cama, como acontece em todas as manhãs nos finais de semana (não porque ele dormiu conosco, mas porque depois que acordamos o levamos pra lá para um momento família), deitado, e levou o pé até a boca, chupando o dedão!

Agora, não contente em fazer isso deitado, ele também tenta chupar o pé quando está sentado no bebê conforto, no carro. Ali ele não consegue por causa do cinto de segurança, que impede que ele se curve. E é claro que a reclamação rola solta por isso!


Feliz Aniversário, Mamãe


Se eu soubesse falar diria o quanto te amo, Mamãe!

Se eu soubesse falar diria o quanto é bom ter você junto a mim,Mamãe!

Se eu soubesse falar diria como é gostoso quando você me pega no colo,Mamãe!

Se eu soubesse falar diria como é confortante quando você ri pra mim,Mamãe!

 

Se eu soubesse andar iria até você pra te dar um abraço,Mamãe!

Se eu soubesse andar levaria até você meus brinquedos pra gente brincar,Mamãe!

Se eu soubesse andar pegaria tua mão pra gente sair pra passear,Mamãe!

Se eu soubesse andar você nunca mais estaria sozinha em lugar algum da casa,Mamãe!

 

Eu não sei falar nem andar, ainda, mas sei que você é a melhor mãe do mundo!

Pois você sempre está perto quando preciso!

Pois você sempre está sorrindo para mim!

Pois você sempre está pronta para me acudir!

 

Hoje é seu aniversário, hoje é seu dia, mas o presente é meu!

Eu que ganhei de presente você como mãe!

 

Obrigado por ter nascido hoje, há alguns anos atrás, pra mim,Mamãe!